Setembro amarelo e as estradas

Setembro amarelo e as estradas

Setembro chegou e com ele a campanha Setembro Amarelo!

A campanha tem como objetivo conscientizar as pessoas dos malefícios das doenças psicológicas como a depressão, ansiedade, síndrome do pânico, entre muitas outras. Sem dúvida, essas doenças são o mal do século, atingindo pessoas de todas as idades, homens e mulheres.

Os caminhoneiros não estão fora dessa, pois a depressão é um dos principais problemas de saúde de quem dirige por tanto tempo estrada a fora. A saudade de casa, dos familiares, dos amigos, a solidão, o estresse e noites mal dormidas são fatores cruciais para o desenvolvimento da doença, levando à problemas ainda mais graves, como o alcoolismo.

Alguns dos possíveis sintomas são ansiedade, insônia, falta de interesse ou prazer nas atividades, irritabilidade, abuso de substâncias, falta de concentração, mudança repentina de humor, entre outros. É importante abandonar o pensamento de que essas coisas são bobagens ou apenas “frescuras”, a depressão é uma realidade.

Se você sente alguns ou todos os sintomas citados, recomendamos a procura de um profissional da área, só ele poderá ajudar e orientar da melhor forma possível, fazendo com que esses sintomas diminuam com o tempo. Cuide-se, você é importante, a PagBem deseja um ótimo mês e ótimas viagens a todos!

O perigo do celular ao volante e a direção defensiva

O perigo do celular ao volante e a direção defensiva

Direção defensiva é o ideal para evitar acidentes nas estradas

O juiz Washington Timóteo Teixeira Neto, em atuação na 37ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, manteve a justa causa aplicada a um motorista de caminhão multado por manusear celular enquanto conduzia o veículo em rodovia estadual.

Por isso, é importante sempre ficar alerta com seu comportamento ao volante, para que acidentes possam ser evitados. Vamos elencar algumas boas dicas e práticas para uma direção defensiva, que previne inconvenientes e acidentes enquanto se dirige.

Atenção ao limite máximo de carga

Além de desgastar mais o equipamento, o excesso de carga prejudica o funcionamento dos freios e a estabilidade do caminhão, o que o torna mais suscetível a causar acidentes.

Utilização do farol alto

O farol é projetado para iluminar o maior espaço possível da faixa de asfalto, mas, o problema deste equipamento é que direciona a luz para um nível acima do farol baixo. Com isso, ele ofusca a visão de motoristas que estiverem a frente do caminhão ou no sentido oposto. O farol alto só deve ser usado em situações nas quais isso não ocorra.

Ultrapassagens só em local permitido

Ultrapassar em local proibido é uma das atitudes que mais gera acidentes graves nas estradas. No caso dos caminhões, a atenção nas ultrapassagens precisa ser redobrada, já que se trata de um veículo que carrega muito peso e tem menos agilidade do que um carro de passeio.

Pausas periódicas durante as viagens

Emendar entregas umas nas outras e virar a noite dirigindo costuma ser a forma dos frotistas de otimizar o tempo e ganhar mais dinheiro, mas isso pode resultar em sono e cansaço excessivo, por isso, é aconselhável pausas periódicas durante as viagens.

Cuidado redobrado com pista molhada

A pista molhada costuma ser traiçoeira, podendo gerar muitos acidentes. Por isso, se começar a chover, reduzira drasticamente a velocidade e tenha muita atenção à estrada e aos outros carros.

Já falamos sobre outros cuidados que você pode ter com seu caminhão e sobre os tipos de pneu e qual o ideal para o seu caminhão.

Continue conosco para muito mais do mundo dos caminhões e das estradas!

Fonte sobre o juíz e a justa causa retiradas do Blog do Caminhoneiro.

As 5 piores estradas de todo o Brasil

As 5 piores estradas de todo o Brasil

Por mais amor que um caminhoneiro tenha por sua profissão, não é nada fácil trabalhar nas estradas brasileiras.

Essa lista foi elaborada conforme pesquisas da CNT no ano de 2017, portanto, você terá acesso a fotos e descrições das 5 piores estradas do Brasil. E é importante ressaltar que a pesquisa apontou que a sensação de que as estradas são ruins, não é falsa, infelizmente, 61,8%* das ruas são consideradas péssimas ou ruins. E para mostrar que a vida de caminhoneiro não é nada fácil, reunimos fotos das 5 piores estradas do Brasil.

5: Trecho entre Teresina, no Piauí, e Barreiras, na Bahia

Composto pelas federais BR-020, BR-135, BR-235 e BR-343 e pelas estaduais PI-140, PI-141 e PI-361. O trecho tem uma grande movimentação de veículos de carga e passageiros, o que torna ainda mais relevante a necessidade de reparos. Aliás, essas condições ruins estão contribuindo para o aumento do custo do transporte e dos fretes, já que os caminhoneiros não podem pagar essa conta sozinhos.

Foto: reprodução do site Planeta Caminhão

4: Trecho entre São Vicente do Sul e Santana do Livramento, Rio grande do Sul

Composto pela BR-158, RS-241 e RS-640. Ela está entre as piores pois possui falhas na geografia da pista que, em alguns locais, não possui acostamento, faixas adicionais e ainda conta com curvas acentuadas e perigosas. 

Foto: Maiara Bersch / Agencia RB, reprodução do site Gauchazh Geral

3: Trecho entre Marabá e Dom Eliseu, no Pará

O trecho está na rodovia BR-222 e conta com cerca de 300 Km e já foi considerado o campeão de problemas no ano de 2010. Com um tráfego intenso de caminhões e carretas, ela é um perigo a todos que passam por ali. Em vários locais, a vegetação impede que as placas de sinalização sejam vistas e os buracos chegam a cobrir toda a pista.

Foto: DIV, reprodução do site Estadão

2: Trecho entre Jataí e Piranhas, em Goiás

Na BR-158. Pode-se identificar problemas com pavimentação, muitos buracos e falta de sinalização e já foi considerada a segunda pior estrada de 2017.

Foto: reprodução do site Verde Vale

1: Trecho entre Natividade, no Tocantins, e Barreiras, na Bahia

O prêmio de pior estrada é o trecho composto pelas rodovias BA-460, BA-460/BR-242, TO-040 e TO-280, e tem 374 Km. Em sua extensão há a travessia de diversos rios, como o Rio São Francisco e a Ilha do Bananal, que durante os períodos chuvosos transborda e torna a estrada intransitável.

Foto: reprodução/Jornal da Manhã Bahia

E tendo em vista a situação precária dessas estradas, nós sugerimos dois textos do nosso blog com dicas de como seu bruto pode durar mais e alguns cuidados que você pode ter com seu bruto, e tipos de pneus adequados para cada estrada.

*Informações obtidas no Blog da Scania.

Você já passou por algum desses trechos? Conta pra gente nos comentários!

3 dicas para se proteger do calor na estrada

3 dicas para se proteger do calor na estrada

Trabalhar na estrada, é trabalhar com sol.

Por causa dos danos que o sol pode causar a um caminhoneiro, separamos 3 dicas para você se proteger e evitar doenças como câncer de pele ou problemas na visão.

Preste atenção no calor

O sol traz muito calor, e dirigir, às vezes, pode ser insuportável, por isso beba muita água e leve no seu painel um pequeno ventilador se necessário.

Use óculos de sol

Sua visão é seu instrumento de trabalho! Os óculos escuros protegem seus olhos dos raios solares, que podem causar danos permanentes e diminuir seu tempo de trabalho.

Use as roupas certas

Quando você passa o dia dirigindo, outra coisa que fica em contato com o sol é sua pele. Use roupas que cubram seus braços ou passe protetor solar, vale tudo para evitar o câncer de pele e não colocar sua vida em risco.

Close Bitnami banner
Bitnami