Como evitar multas no transporte de cargas

Como evitar multas no transporte de cargas

Multas de trânsito podem impactar, e muito, o faturamento de uma transportadora.

Para ajudar você a reduzir custos e aumentar a margem de lucro, separamos algumas dicas sobre como evitar multas.

Evite o excesso de peso
Motoristas que estiverem com uma carga acima da capacidade máxima do seu caminhão estão sujeitos a multa. O peso é comprovado pela medição feita na balança durante a parada obrigatória. A cobrança varia de acordo com o peso excedente.

Irregularidade na nota fiscal
Mercadorias sem peso declarado são responsabilidade do transportador! Preste atenção na nota fiscal.

Estacionamento
O carregamento e o descarregamento de um caminhão devem ser planejados para que não haja bloqueio de vias públicas, caso o contrário, a transportadora pode levar multa.

Ultrapassagem proibida, uso de celular e excesso de velocidade
Esses são os fatores que colocam a vida do caminhoneiro em risco e podem comprometer a carga, por isso, estude a chance de uma campanha de conscientização sobre trânsito seguro com seus caminhoneiros contratados.

Confira os documentos necessários para realizar o transporte de cargas

Confira os documentos necessários para realizar o transporte de cargas

O transporte rodoviário é a modalidade de transporte mais utilizada no Brasil.

Segundo a ANTT, existem mais de 5 milhões de pessoas trabalhando no setor de transporte de cargas, o que vale, aproximadamente, 6% do PIB nacional.

Por ser uma atividade tão realizada, o transporte de cargas é regulamentado em muitos níveis pelo governo, e a documentação de toda a carga transportada é sempre obrigatória durante as viagens.

Abaixo, você vê os documentos básicos para o transporte de cargas no Brasil:

Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)
A NF-e serve para documentar a transação e recolher os impostos sob um produto ou serviço.

Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica (DANFE)
A cópia impressa da NF-e, mas não a substitui! O DANFE também colhe a assinatura do destinatário no momento da entrega.

Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e)
Ele documenta uma prestação de serviço de transporte de cargas e é obrigatório para as transportadoras, emitido e armazenado digitalmente.

Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico (DACTE)
É a cópia impressa do CT-e, mas não o substitui! Esse documento serve para acompanhar a mercadoria em trânsito.

Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (MDF-e)
Ele está relacionado a todo o processo de transporte, não só à carga, e agiliza todo o registro dos documentos fiscais.

Documento Auxiliar do Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (DAMDFE)
Como os outros documentos auxiliares, esse é uma cópia impressa do MDF-e, mas não o substitui. Ele só acompanha a carga.