Soluções PagBem para
Embarcadores e Transportadoras

Oferecemos serviços e soluções tecnológicas customizadas às necessidades de cada contratante. Os nossos produtos foram desenvolvidos para gerenciar processos financeiros de meios de pagamentos e processos da cadeia logística, dispondo de elementos estruturados, seguros e consistentes para cada tipo de operação.

Como a nossa plataforma é modular, toda sistemática pode ser aplicada de forma completa ou parcial, constituída por integração ou dedicada via portal.

Pagamento de Frete

A solução de Pagamento de Frete PagBem foi desenvolvida para atender todos os agentes envolvidos no mercado de transporte e apoiá-los na gestão dos pagamentos de fretes e nas rotinas aplicáveis a essas operações. Tudo com um sistema moderno e de fácil utilização, totalmente customizado às necessidades de cada cliente e integrado aos principais ERP’s/TMS’s de mercado.

Características e Vantagens

O cartão PagBem foi criado para atender às principais necessidades dos portadores nas suas viagens, além de oferecer para o contratante uma gestão mais eficiente dos pagamentos de frete e controle das viagens.

 Para o contratante:

  • Disponível nas modalidades pré e pós-pagamento;
  • Integração, em tempo real, com os principais ERP’s/TMS´s de mercado;
  • Centralização dos pagamentos;
  • Recolha e gestão documental: conferência, digitalização e armazenamento;
  • Pagamento do frete em parcela única ou parcelado;
  • Pagamento de adiantamento de viagem, diárias, despesas;
  • Cálculo automático do frete na quitação;
  • Quitação do frete nos Postos credenciados PagBem ou nas filiais de transporte;
  • Portal web. Totalmente customizável, com informações detalhadas das viagens realizadas, pagamentos realizados, pendências documentais;
  • Check list dos documentos de entrega configurados no POS PagBem.
Como Funciona

A empresa contratante entrega ao caminhoneiro um Cartão PagBem para recebimento do valor de frete. Caso o motorista já tenha um Cartão PagBem em mãos, não será necessário a entrega de um novo cartão.

Durante a viagem, uma vez liberado o adiantamento em um Posto Credenciado PagBem, o caminhoneiro poderá realizar novos abastecimentos (Rede PagBem e Rede Visa), sacar (Rede Credenciada PagBem, Rede Plus ou terminais do Banco24Horas), utilizar o cartão para despesas e compras em geral ou ainda realizar transferências para sua conta corrente.

Após a entrega da carga, o caminhoneiro faz a entrega da documentação comprobatória e a Quitação do valor do frete em qualquer posto da rede Credenciada PagBem, nas filiais contratantes ou envia pelos Correios para a equipe de Backoffice PagBem (para liberação do saldo final do caminhoneiro).

Esta documentação, se entregue nos Postos, será encaminhada à PagBem para dupla conferência e posterior envio ao contratante ou guarda, conforme acordo prévio.

Benefícios
  • Possibilidade de operar na modalidade pós-pago com as melhores condições do mercado (prazo e limite estão sujeitos à análise de crédito);
  • Produto completo para a sua base de caminhoneiros, disponível para uso em toda Rede PagBem e Visa, possibilidade de cartões adicionais, funções frete e pedágio disponíveis em um único cartão, entre outras;
  • Acesso às viagens e entregas online: status de viagem, data de entrega, mercadorias entregues, quebras e perdas;
  • Terceirização da gestão de documentos;
  • Centralização de pagamentos;
  • Produto 100% em conformidade com a legislação vigente.
Benefícios
  • Possibilidade de operar na modalidade pós-pago com as melhores condições do mercado (prazo e limite estão sujeitos à análise de crédito);
  • Produto completo para a sua base de caminhoneiros, disponível para uso em toda Rede PagBem e Visa, possibilidade de cartões adicionais, funções frete e pedágio disponíveis em um único cartão, entre outras;
  • Acesso às viagens e entregas online: status de viagem, data de entrega, mercadorias entregues, quebras e perdas;
  • Terceirização da gestão de documentos;
  • Centralização de pagamentos;
  • Produto 100% em conformidade com a legislação vigente.
Lei

Conforme determina o art. 5º- A da Lei nº 11.442/07, a Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT por meio da Resolução ANTT nº 3.658/11, regulamentou o pagamento do valor do frete referente à prestação dos serviços de transporte rodoviário de cargas. Considerando a necessidade de garantir movimentação de bens em cumprimento a padrões de eficiência e modicidade nos fretes, e os problemas causados no mercado de transporte rodoviário de cargas pela adoção de sistemáticas ineficientes de pagamento do frete.

O inteiro teor da referida Lei e Resolução pode ser consultado nos sites: http://www.antt.gov.br/cargas/arquivos_old/Legislacao_pef.html/

Confira as principais mudanças e dispositivos da Lei:

  • Equiparam-se ao TAC, a Empresa de Transporte Rodoviário de Cargas – ETC que possuir até três veículos automotores de carga registrados no Registro Nacional de Transportadores de Cargas – RNTRC, e as Cooperativas de Cargas – CTC.
  • O pagamento do frete ao Transportador Autônomo de Cargas – TAC e seus equiparados, deverá ser efetuado obrigatoriamente por meio de:
    – Crédito em conta bancária, seja corrente ou poupança; ou
    – Outros meios de pagamento eletrônico habilitados pela ANTT;
  • A conta bancária utilizada para o pagamento do frete respeitará as regras estabelecidas pelo Banco Central do Brasil.
  • Para movimentações realizadas por TAc´s ou equiparados, há a necessidade de efetuar o cadastramento da Operação de Transporte, na forma da Resolução nº 3.658/11, para geração do Código Identificador da Operação de Transporte – CIOT.
  • Está proibida a utilização de “Carta Frete”, bem como qualquer outro meio de pagamento ao TAC na prestação de serviço de transporte rodoviário de cargas por conta de terceiros e mediante remuneração diferente do previsto na referida Resolução.
CIOT Gratuito

Geração de CIOT (Código Identificador de Operação de Transporte)

No ano de 2011, a ANTT, por meio da resolução nº 3.658/2011, regulamentou o pagamento do valor do frete referente à prestação dos serviços de transporte rodoviário de cargas realizado por terceiros. A resolução diz que Contratantes de frete precisam cadastrar suas operações de transporte junto à agência, usando uma empresa habilitada como administradora de meios de pagamento eletrônico de frete, responsáveis pela geração do número CIOT.

O CIOT é um código numérico que é gerado pela ANTT, via comunicação on-line entre ANTT e PagBem. Após gerado, o mesmo é disponibilizado ao Contratante e deve ser impresso no contrato de frete, conhecimento de transporte (CTe ou CTRC – Conhecimento de Transporte Rodoviário de Cargas), ou documento legal que o substitua.

Para geração do CIOT gratuito, é necessário acesso ao ambiente seguro PagBem, por meio de login e senha.

Para efetuar o cadastro e receber seu login e senha, siga as instruções abaixo:

  1. Realize o download do Contrato PagBem CIOT Gratuito, clique aqui!
  2. Preencha o formulário eletrônico de cadastro clicando aqui!
  3. Envie os documentos obrigatórios listados abaixo, para o e-mail  operacoes@pagbem.com.br :
    – Contrato social consolidado (contrato social + consolidação de todas alterações, devidamente registrado na junta comercial);
    – Documentos dos representantes legais e procurador(es) (RG + CPF ou CNH);
    – Procurações (se houver);
    – Contrato PagBem CIOT Gratuito, preenchido e assinado pelo representante legal.
  4. Após o recebimento do formulário e da documentação completa, a PagBem disponibilizará, via e-mail, os dados de acesso ao site para emissão do CIOT gratuito. Ao receber suas credenciais, acesse o link recebido no e-mail ou clique aqui.
    – Importante: A liberação de acesso somente será feita mediante recebimento dos documentos obrigatórios e aprovação cadastral.

Para acessar ambiente seguro PagBem para geração CIOT Gratuito, clique aqui.

Pagamento de Pedágio

Sem Parar parceiro PagBemPara pagamento de Vale Pedágio obrigatório, a solução de Pedágio PagBem é aceita em 100% das praças de Pedágio do Brasil e está disponível nas modalidades cartão, pela bandeira Visa Cargo, e tag, em parceria com a Sem Parar.

A solução da PagBem oferece à sua empresa mais do que um meio de pagamento regulado pela Lei nº 10209/2001 e Resolução nº 2885/2008, ela permite ao cliente gerenciar todas as viagens, desde o momento da roteirização até o seu término, de forma simples e integrada às suas operações.

Características
  • Disponível nas modalidades pré e pós-pagamento;
  • Solução híbrida com tecnologia via Cartão ou Tag;
  • Comodidade e facilidade para o motorista com a utilização de um único cartão para Frete e Pedágio;
  • Integrado com principais ERP´s/TMS´s de mercado;
  • Cálculo automático por rota e tipo veículo, com atualização online dos preços por praça de pedágio;
  • Adaptável às operações de frotistas para pagamento exclusivo de pedágio.
Como Funciona

Com a plataforma PagBem é possível adquirir o Vale Pedágio obrigatório, com roteirização do plano de viagem por diferentes parâmetros e os valores das praças de pedágio sempre atualizados;

É possível associar o plano de viagem à modalidade escolhida, cartão PagBem ou Tag;

Na opção cartão, os valores das tarifas de pedágio são gravados no chip após carregamento por uma leitora instalada no ponto de embarque;

Na modalidade Tag, o crédito é carregado e liberado automaticamente no Tag do motorista, pela Plataforma PagBem;

Motorista realiza viagem passando pelas praças de pedágio com o Vale Pedágio obrigatório antecipado pelo contratante;

Ainda é possível acessar os relatórios para gestão completa de suas viagens.

Benefícios
  • Conformidade com a regulamentação vigente;
  • Otimização fiscal com a contratação do Vale Pedágio, como não integra o valor do frete, não constitui base de incidência de contribuições sociais ou previdenciárias;
  • Centralização de pagamentos;
  • Controle das passagens junto às praças de pedágio;
  • Roteirização e cálculo automático das despesas de pedágio;
  • Produto híbrido, permitindo operar com cartão e Tag via plataforma única, dependendo da situação de cada caminhoneiro;
  • Relatórios financeiros e operacionais.
Lei

O Vale Pedágio foi instituído obrigatório sobre o transporte rodoviário de carga pela Lei nº 10209/2001 e Resolução ANTT nº 2885/2008, com o objetivo de desonerar o transportador autônomo do pagamento do pedágio, eliminando a prática de embutir o custo do pedágio no valor do frete contratado.

O embarcador proprietário originário da carga e contratante do serviço passaram a ser responsáveis pelo pagamento do pedágio e repasse antecipado do Vale Pedágio obrigatório ao transportador, em modelo próprio, no início da viagem, independente do frete.

Considera-se embarcador o proprietário originário da carga contratante do serviço de transporte rodoviário de cargas.

Confira o pleno teor da referida Lei e Resolução em: http://www.antt.gov.br/cargas/arquivos_old/ValePedagio_obrigatorio.html