Os principais desafios do mercado de transporte de cargas

Os principais desafios do mercado de transporte de cargas

A logística de transportes representa uma grande parcela do sucesso de qualquer empresa, por isso as transportadoras representam um papel fundamental nesse processo. E o post de hoje trata dos principais desafios para esse ramo do mercado.

É preciso se preocupar (e muito) com a segurança da sua carga. A atuação de quadrilhas especializadas causa danos e coloca a vida de muitos caminhoneiros em risco. Em 2016, foram registradas quase 25 mil ocorrências de roubo de carga no país. Nesse contexto, o seguro de cargas torna-se praticamente obrigatório.

Transportar mercadorias sem avarias e dentro do prazo é um grande desafio por causa do estado de conservação das estradas. Existem trechos de centenas de Km pelo Brasil que não são nem asfaltados, outros em que o asfalto é esburacado e também existem os focos de acidentes. Por isso, é preciso planejar muito bem a rota de cada carga.

Não é fácil operar no transporte de cargas neste país, mas, por sorte, existem diversos softwares e sistemas que podem ajudar você nas etapas do seu trabalho. Um deles é o sistema PagBem, que tal dar uma olhadinha aqui?

4 práticas para melhorar sua gestão de transporte de cargas

4 práticas para melhorar sua gestão de transporte de cargas

O Brasil é um dos maiores países do mundo, e, por isso, trabalhar com o transporte de cargas é um grande desafio

As condições ruins das rodovias combinadas com os riscos de assaltos deixam a gestão de frotas cada vez mais difícil, por isso separamos 4 dicas que podem te ajudar:

Programe a manutenção preventiva da sua frota de caminhões
Justamente por causa das péssimas condições das rodovias, os caminhões da sua frota podem durar muito menos. É importante agendar a manutenção preventiva, pois ela evita futuros danos e é muito mais barata que a corretiva. Caminhões em bom estado oferecem mais segurança e economia durantes as viagens.

Planeje as rotas com precisão
A rede rodoviária do Brasil é extremamente extensa, então use isso a seu favor! Por mais trabalhoso que seja, programar a melhor rota para os caminhões reduz drasticamente os custos.

Atente-se ao consumo de combustível
Acompanhe de perto os gastos com combustível, a baixa eficiência do consumo de combustível de um caminhão pode indicar problemas e aumenta exponencialmente seus gastos.

Escolha bem seus motoristas
Confie nos seus motoristas, afinal, a eficiência da sua gestão também depende deles. Vale a pena investir em uma equipe experiente e capacitada, além de promover cursos sobre conscientização e direção segura.

Qual é o caminhão ideal para seu produto?

Qual é o caminhão ideal para seu produto?

Entender os tipos de caminhões e suas capacidades é fundamental para qualquer um que trabalha no mercado do transporte de cargas.

Assim, você pensa estrategicamente e pode melhorar sempre a qualidade do seu transporte.

Os caminhões próprios para longas viagens e transporte de cargas como grãos, madeira e combustível são os de carga pesada. Dessa categoria, existem 6 tipos:

  • Cavalo Mecânico ou caminhão extra-pesado: seu tamanho e capacidade dependem do semi-reboque, que é o compartimento onde a carga é transportada. Ao contrário do reboque, que tem suas próprias rodas e é apenas uma extensão, o semi-reboque já está acoplado ao caminhão.
  • Cavalo Mecânico Trucado ou LS: seu tamanho e capacidade dependem do semi-reboque
  • Carreta de 2 eixos: tem 18,15 metros e peso bruto máximo de 33 toneladas
  • Carreta de 3 eixos: tem 18,15 metros e peso bruto máximo de 41,5 toneladas
  • Carreta Cavalo Trucado: 18,15 metros e peso bruto máximo de 45 toneladas
  • Bitrem ou treminhão: entre 17,5 e 19,8 metros e peso bruto máximo de 57 toneladas
Confira os documentos necessários para realizar o transporte de cargas

Confira os documentos necessários para realizar o transporte de cargas

O transporte rodoviário é a modalidade de transporte mais utilizada no Brasil.

Segundo a ANTT, existem mais de 5 milhões de pessoas trabalhando no setor de transporte de cargas, o que vale, aproximadamente, 6% do PIB nacional.

Por ser uma atividade tão realizada, o transporte de cargas é regulamentado em muitos níveis pelo governo, e a documentação de toda a carga transportada é sempre obrigatória durante as viagens.

Abaixo, você vê os documentos básicos para o transporte de cargas no Brasil:

Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)
A NF-e serve para documentar a transação e recolher os impostos sob um produto ou serviço.

Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica (DANFE)
A cópia impressa da NF-e, mas não a substitui! O DANFE também colhe a assinatura do destinatário no momento da entrega.

Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e)
Ele documenta uma prestação de serviço de transporte de cargas e é obrigatório para as transportadoras, emitido e armazenado digitalmente.

Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico (DACTE)
É a cópia impressa do CT-e, mas não o substitui! Esse documento serve para acompanhar a mercadoria em trânsito.

Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (MDF-e)
Ele está relacionado a todo o processo de transporte, não só à carga, e agiliza todo o registro dos documentos fiscais.

Documento Auxiliar do Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (DAMDFE)
Como os outros documentos auxiliares, esse é uma cópia impressa do MDF-e, mas não o substitui. Ele só acompanha a carga.

Conheça os principais cuidados no transporte de grãos

Conheça os principais cuidados no transporte de grãos

O Brasil é um dos maiores produtores de grãos do mundo

Em 2015, comemoramos a maior safra de soja da história, foram 210 milhões de toneladas colhidas. Isso tudo é ótimo para o setor de transporte que, junto com a produção de grãos, cresce cada vez mais. Mas quem trabalha com esse mercado precisa tomar alguns cuidados.

Como os grãos são partículas muito pequenas, é comum que uma porcentagem da carga seja perdida durante o transporte. Por essa razão, alguns produtores recorrem ao transporte ferroviário, mas existem medidas que podem ser tomadas para evitar que isso aconteça.

Uma estratégia interessante é adotar os caminhões de sucção a vácuo, que podem armazenar grandes quantidades de grãos em tanques fechados para evitar o desperdício. A grande vantagem desse tipo de caminhão é que seu tanque fechado também conserva a mercadoria, pois não a expõe às condições que podem atrapalhar sua qualidade.

Outra saída são os contentores flexíveis, embalagens desenvolvidas para envio, armazenagem e transporte de vários produtos, incluindo grãos. Existem muitos modelos adequados para diferentes produtos e com diferentes capacidades para que sua carga não seja desperdiçada.