Por que é importante aplicar conceitos de ESG na logística?

19/04/2023

por | abr 19, 2023 | Logística

Do inglês Environment, Social & Governance (Ambiental, Social e Governança, no português), a sigla ESG tem ganhado cada vez mais destaque no mercado nacional e internacional nos últimos anos. Criado originalmente em 2004, por uma iniciativa ligada à Organização das Nações Unidas (ONU), o conceito se consolida como uma tendência importante e estratégica para os negócios.

Em termos numéricos, uma pesquisa feita pelo Pacto Global da ONU em parceria com a consultoria Stilingue revelou que somente neste ano, o termo ‘ESG’ foi mencionado 109 mil vezes nas redes sociais. Em 2019 foram registradas apenas 4 mil menções.

A explicação para este fenômeno é simples: há, atualmente, uma preocupação sincera com os aspectos e ativos ambientais, sociais e de governança em todos os setores. Inclusive no segmento logístico.

Os três pilares do ESG, aliás, já são considerados em análises de riscos e nos processos de tomada de decisões. Do mesmo modo, o processo de compra dos consumidores está atrelado à preocupação das empresas com os impactos causados no meio ambiente e com o bem-estar das pessoas.

A preferência do mercado hoje é para quem trabalha e adota boas práticas de sustentabilidade. E engana-se quem acredita que sustentabilidade nos negócios tem apenas a ver com meio ambiente. Pelo contrário!

 

Entenda o conceito de ESG

O Fórum Econômico Mundial reforçou, recentemente, a importância da adoção de boas práticas de ESG para o desenvolvimento sustentável dos negócios. No setor logístico, inclusive. Afinal, quem deixar de seguir as normas pode sofrer com problemas judiciais, trabalhistas e, principalmente, boicote dos fornecedores e parceiros.

Entretanto, mais do que entender a importância da sigla, é preciso conhecer a fundo o seu significado – e como isso impacta o mercado de transportes.

Na prática, o ESG funciona como uma métrica que analisa as boas práticas de sustentabilidade de uma empresa e o quanto ela trabalha para minimizar os impactos causados ao meio ambiente.

E cada letra desta sigla tem um papel central. Environmental, ou ambiental, por exemplo, se refere às práticas corporativas relacionadas ao meio ambiente. Ou seja, discussões sobre mudanças climáticas, diminuição da emissão de carbono, gestão de resíduos e muito mais.

O social, por sua vez, está relacionado à responsabilidade da empresa com a comunidade em que está inserida – direitos humanos e leis trabalhistas e diversidade e inclusão no ambiente de trabalho, por exemplo.

A letra G, de Governance, ou governança, está associada à ética empresarial, com foco na transparência e compliance.

Quando visualizados em conjunto, os pilares permitem uma análise de riscos mais completa, sendo considerados na tomada de decisões.

LEIA MAIS: Logística reversa: você sabe como funciona?

 

ESG no setor logístico: importância

esg-na-logistica

A adoção de boas práticas que levam em conta o meio ambiente, o impacto social e a governança é essencial em todos os setores da economia. No mercado logístico não seria diferente.

Do sourcing de matérias-primas à entrega final do produto, manter uma cadeia de suprimentos sustentável e inteligente é essencial para garantir a transparência e um modelo de negócio competitivo e bem-sucedido.

Do mesmo modo, os princípios, quando trabalhados corretamente e com coerência, permitem que as empresas conquistem ainda mais a confiança dos clientes e reduzam custos. As boas práticas conferem ganhos, ainda, em relação ao turnover, manutenção de talentos e fortalecimento das relações com os parceiros de negócio.

Mas, adotar o ESG como estratégia no setor logístico exige um esforço e a quebra de paradigmas. É preciso adotar novas percepções, novos valores e uma compreensão sistêmica do mundo, mais integrada e com foco em diversas dimensões, como social, econômica, cultural e ambiental.

Para isso, é importante realizar o mapeamento das atividades e processos. Todas as etapas devem ser consideradas e adequadas – a coleta, armazenagem, transporte e logística reversa. A ideia é, justamente, trabalhar os processos de forma segura e sustentável, evitando perdas e outros problemas.

LEIA TAMBÉM: Os desafios de inovação no transporte rodoviário de cargas

 

Reduza custos com as soluções da PagBem

Criada em 2015, a PagBem intermedia os pagamentos de frete e pedágio entre transportadoras e embarcadores. Por meio de um sistema totalmente otimizado, atende diferentes demandas logísticas do modal rodoviário, entre elas a roteirização inteligente do melhor caminho que sua carga fará e o cálculo de custo de pedágio a ser pago.

Também conta com uma ampla rede credenciada, onde é possível entregar suas documentações de viagens realizadas, obter descontos exclusivos no preço do diesel e realizar saques com tarifas a preços acessíveis.

Temos mensalidades que cabem no seu bolso! Venha conferir, entre em contato e seja PagBem você também!

Posts recentes

Símbolos nas embalagens e o cuidado no transporte

Você já deve ter notado que as caixas de papelão vêm, geralmente, acompanhadas de figuras. De extrema importância para o processo logístico, os símbolos nas embalagens ajudam a garantir que as mercadorias cheguem ao seu destino intactas e prontas para uso. Mas, para...

Monitoramento de entregas: quais as vantagens?

O monitoramento de entregas é essencial para empresas que desejam garantir a segurança e a eficiência de suas operações – e alcançar um alto nível de excelência e satisfação dos clientes. Por meio de tecnologias avançadas, é possível rastrear em tempo real a...

Categorias