Aprenda a traçar as rotas de entregas

04/10/2023

O transporte rodoviário de cargas no Brasil é bastante complexo, fazendo com que um planejamento adequado das rotas de entregas seja feito de maneira cuidadosa. Afinal de contas, atualmente o Brasil possui 1.720.909 quilômetros de estradas e rodovias, ocupando o 4º lugar do mundo entre os países com a maior malha rodoviária. Deste total, apenas 213.392 quilômetros são pavimentados, de acordo com estudo da Infra S.A.

Diante de tantos desafios, a roteirização passa a ser uma medida essencial. Isso porque o cálculo permite determinar qual será o melhor itinerário para as frotas, prevendo, assim, o caminho mais curto, seguro, econômico e rápido.

Com uma gestão mais eficiente de rotas de entregas, é possível também reduzir custos e gastos, especialmente no que se refere à manutenção de caminhões – que pode ser feita de forma preventiva. É certo dizer, ainda, que o planejamento permite oferece, também, maior segurança para cargas e motoristas e satisfação do cliente.

 

Dicas para calcular as rotas de entrega de forma eficiente

Quem trabalha com transporte logístico, sabe: um bom planejamento de rotas de entregas pode aumentar a produtividade, melhorar a reputação da empresa e evitar gastos desnecessários com pedágios e manutenções corretivas.

Mas, como fazer isso? Separamos abaixo algumas dicas para quem deseja traçar rotas de entregas mais inteligentes e estratégicas.

Planeje com antecedência

Antes de mais nada, é importante ter em mente que todo planejamento deve ser feito com antecedência para que haja, de fato, uma melhoria de eficiência nas suas operações. Esse cuidado permite cruzar as entregas e alocar melhor as demandas e as cargas, quando possível, evitando viagens desnecessárias e, consequentemente, gastos com combustíveis e pedágios.

Por isso, o primeiro passo é identificar o tipo de produto a ser transportado e os pontos de origem e destino. Ainda nesta etapa, deve-se considerar o tempo e os caminhões disponíveis.

Calcule a rota considerando o trajeto e o trânsito

rotas-de-entregas-trc

Ao traçar as rotas de entregas, é importante conhecer todas as opções de caminhos disponíveis – com ou sem pedágio – e, mais uma vez, o prazo. Com um mapa em mãos, é possível ter uma visão macro do trajeto, permitindo um cálculo mais assertivo das distâncias percorridas.

Nesse cenário, em grandes metrópoles, é importante considerar também o comportamento do trânsito nas vias pelas quais o caminhão passará. Afinal, engarrafamentos existem e afetam o tempo de entrega, podendo ser, inclusive, os vilões no caso de transporte de produtos altamente perecíveis.

Neste momento a PagBem também pode ajudar. A IPEF conta com uma solução que faz o cálculo da rota para auxiliar o motorista de caminhão a tomar as melhores decisões. Esse serviço também é eficaz para os embarcadores, uma vez que a rota indicada influencia no melhor aproveitamento do pagamento do vale-pedágio.

Atenção aos pedágios

As rotas de entregas eficazes são aquelas que oferecem um bom custo-benefício. Por isso, ao planejar a viagem, é importante levar em consideração a quantidade de pedágios existentes em cada uma das opções de percurso, bem como seus valores.

Embora existam atualmente tecnologias que tornam o pagamento do pedágio ainda mais rápido, eficiente e seguro, é preciso considerar essa parada no planejamento e no prazo de entrega de mercadorias.

LEIA MAIS: Entenda como a tecnologia facilita o pagamento do pedágio

 

Considere as condições das estradas

Conforme mencionamos no início do texto, o Brasil possui milhares de quilômetros não pavimentados. E outras centenas em más condições, com buracos e desníveis que danificam a estrutura dos caminhões e colocam a mercadoria em risco.

Ou seja, o ideal é sempre evitar esses caminhos e a melhor forma de fazer isso é, justamente, por meio da roteirização. Uma boa dica é procurar informações sobre as vias.

Aposte na tecnologia como aliada

A tecnologia tem se consolidado como uma grande aliada do setor logístico. Há, atualmente, diversos softwares e sistemas que ajudam a estruturar as rotas de entregas, considerando o gasto estimado com combustível, pedágios e muito mais.

Além disso, é possível, também, integrar os sistemas, garantindo o acompanhamento em tempo real do transporte por meio de tecnologias de rastreamento.

Com estas dicas, certamente as transportadoras e os motoristas conseguirão trabalhar em sua capacidade máxima, ou seja, com entregas dentro do prazo e em segurança.

LEIA TAMBÉM: Gestão de custos: como usar a tecnologia para agilizar o processo?

 

Reduza custos com as soluções da PagBem

Criada em 2015, a PagBem intermedia os pagamentos de frete e pedágio entre transportadoras e embarcadores. Por meio de um sistema totalmente otimizado, atende diferentes demandas logísticas do modal rodoviário, entre elas a roteirização inteligente do melhor caminho que sua carga fará e o cálculo de custo de pedágio a ser pago.

Também conta com uma ampla rede credenciada, onde é possível entregar suas documentações de viagens realizadas, obter descontos exclusivos no preço diesel e realizar saques com tarifas a preços acessíveis.

Temos mensalidades que cabem no seu bolso! Venha conferir, entre em contato e seja PagBem você também!

Posts recentes

Símbolos nas embalagens e o cuidado no transporte

Você já deve ter notado que as caixas de papelão vêm, geralmente, acompanhadas de figuras. De extrema importância para o processo logístico, os símbolos nas embalagens ajudam a garantir que as mercadorias cheguem ao seu destino intactas e prontas para uso. Mas, para...

Monitoramento de entregas: quais as vantagens?

O monitoramento de entregas é essencial para empresas que desejam garantir a segurança e a eficiência de suas operações – e alcançar um alto nível de excelência e satisfação dos clientes. Por meio de tecnologias avançadas, é possível rastrear em tempo real a...

Categorias