No ano passado, durante a paralização dos caminhoneiros, várias exigências foram feitas, uma delas foi a fixação de uma tabela de frete, que foi divulgada dia 30 de maio pela ANTT.

A nova tabela propunha preços mínimos referentes ao quilômetro rodado na realização de fretes por eixo carregado e foi sancionada dia 8 de agosto. Ela se divide de acordo com a especificidade das cargas: geral, a granel, frigorificada, perigosa e neogranel.

Toda vez que o preço do diesel variar em mais de 10%, o valor mínimo deve ser reajustado nos dias 20 de janeiro e 20 de julho. Os valores atuais foram divulgados no Diário Oficial de 17 de Janeiro. Para calcular o valor do frete são necessárias 3 informações: a distância percorrida, o número de eixos de um caminhão e o tipo de carga.

Então, supondo que um caminhão de 3 eixos fará o transporte de móveis em uma viagem de 250 Km, é só cruzar essas informações na tabela de carga geral para achar o valor do Km percorrido e multiplicar por 250.
Lembrando que a tabela propõe o valor mínimo a ser cobrado, o caminhoneiro poderá cobrar a mais se achar necessário.