MEI Caminhoneiro: quando é vantajoso aderir?

12/01/2022

por | jan 12, 2022 | Caminhões, Dicas, Saúde

A nova lei que permite o chamado MEI Caminhoneiro já está em vigor. Agora, motoristas autônomos podem ter um Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) como Microempreendedor Individual.

Na prática, a lei complementar 188/2021, assinada no dia 31 de dezembro, permite que o caminhoneiro autônomo com rendimento bruto anual de até R$ 251,6 mil emita nota fiscal e tenha acesso a benefícios previdenciários, como como aposentadoria, auxílio-doença, invalidez e pensão por morte, por exemplo.

Ao se cadastrar no MEI Caminhoneiro, o motorista deverá pagar a contribuição previdenciária de 12% sobre o valor do salário mínimo, cerca de R$ 146,56, além de R$ 5 referentes ao Imposto sobre Serviços (ISS). Mais nenhuma taxa é cobrada no regime de Microempreendedor Individual.

Ao comparar o MEI Caminhoneiro com outros tipos de MEI, o motorista vai notar que o percentual de tributação é mais alto que em outras categorias, porém, o teto máximo de faturamento também é maior que de outros segmentos, cujo valor é de R$ 81 mil ao ano.

 

É vantajoso ter um MEI Caminhoneiro?

O MEI Caminhoneiro é vantajoso para o motorista autônomo que deseja formalizar o seu negócio, passando a ter um CNPJ e podendo emitir notas fiscais, o que, muitas vezes, amplia a lista de clientes que exigem trabalhar com empresas formais.

Outro benefício é o modelo simplificado de tributação, sem burocracia, com valores fixos de impostos relativamente baixos em comparação com outras modalidades de empresa.

Veja as vantagens de se tornar um MEI Caminhoneiro:

– Inscrição no CNPJ sem custo e sem burocracia;

– Possibilidade de emitir nota fiscal;

– Direito a benefícios previdenciários, tais como aposentadoria por idade ou por invalidez, auxílio-doença, salário-maternidade e pensão por morte;

– Acesso a produtos e serviços bancários, como crédito e condições especiais para microempreendedores;

– Possibilidade de contratar até um funcionário;

– Tributação mais baixa que em outras modalidades de empresa.

 

Como se inscrever no MEI Caminhoneiro?

mei-caminhoneiro-beneficios

 

O próprio motorista pode fazer a adesão ao MEI Caminhoneiro através do Portal do Empreendedor. Não é necessário contratar ou ter um contador.

Para iniciar o processo de formalização, é preciso ter em mãos os seguintes documentos:

  • Declaração de Imposto de Renda
  • CPF
  • Documento de identificação (carteira de motorista ou RG)
  • Título de eleitor
  • Documentação do caminhão
  • Comprovante de residência

Para aderir ao programa, é necessário se enquadrar nas regras estabelecidas pelo governo, além de não poder ser sócio ou titular de outra empresa.

Entre os profissionais que estão elegíveis para cadastro no MEI Caminhoneiro estão:

– Transportadores de mudanças

– Caminhoneiros de cargas não-perigosas

– Transportadores municipais de carreto

– Transportadores escolares

– Transportadores municipais de frete

 

Outros benefícios para a rotina dos caminhoneiros

Sendo MEI ou não, os motoristas de caminhão podem contar com a tecnologia para simplificar a vida na estrada.

A PagBem possui um sistema de roteirização que indica o caminho mais seguro, um recurso ideal para economizar tempo no trajeto e evitar estradas que possam comprometer a integridade do motorista, de matérias-primas e dos itens finalizados.

Os caminhoneiros também se beneficiam da plataforma PagBem para carregar o vale-pedágio via cartão ou TAG, agilizando a passagem do veículo pelas catracas.

 

Reduza custos com as soluções da PagBem

Criada em 2015, a PagBem administra fretes e pedágios por meio de uma rede credenciada ampla que atinge diferentes partes do país.

Com a missão de facilitar a administração de frete rodoviário e pedágio, a PagBem oferece soluções financeiras, tecnológicas e de pagamento para toda a cadeia envolvida no transporte, envolvendo caminhoneiros, transportadoras, operadores logísticos e embarcadores.

Para conhecer melhor todas as soluções da PagBem, entre em contato conosco.

Posts recentes

Como fazer o transporte de carga valiosa?

De objetos de alto valor monetário, como joias e pedras preciosas, a obras de arte, produtos tecnológicos sensíveis ou outros itens de grande importância, o transporte de carga valiosa demanda uma operação logística complexa. Afinal, é imprescindível garantir a...

Outsourcing de transporte de carga: vale a pena?

O outsourcing de transporte de carga pode ser um grande aliado para os negócios. A prática, que vem ganhando cada vez mais espaço nos últimos anos, consiste, basicamente, em transferir tarefas e operações para um terceiro. A terceirização, aliás, é uma tendência do...

Transporte Rodoviário de Cargas Internacionais: como funciona

O transporte rodoviário de cargas internacionais desempenha um papel crucial para a economia brasileira, com impacto direto também na produção dos países vizinhos. Estima-se que mais de 48 mil caminhões percorrem a América do Sul diariamente, sendo esta modalidade a...

Categorias