Os principais desafios do mercado de transporte de cargas

Os principais desafios do mercado de transporte de cargas

A logística de transportes representa uma grande parcela do sucesso de qualquer empresa, por isso as transportadoras representam um papel fundamental nesse processo. E o post de hoje trata dos principais desafios para esse ramo do mercado.

É preciso se preocupar (e muito) com a segurança da sua carga. A atuação de quadrilhas especializadas causa danos e coloca a vida de muitos caminhoneiros em risco. Em 2016, foram registradas quase 25 mil ocorrências de roubo de carga no país. Nesse contexto, o seguro de cargas torna-se praticamente obrigatório.

Transportar mercadorias sem avarias e dentro do prazo é um grande desafio por causa do estado de conservação das estradas. Existem trechos de centenas de Km pelo Brasil que não são nem asfaltados, outros em que o asfalto é esburacado e também existem os focos de acidentes. Por isso, é preciso planejar muito bem a rota de cada carga.

Não é fácil operar no transporte de cargas neste país, mas, por sorte, existem diversos softwares e sistemas que podem ajudar você nas etapas do seu trabalho. Um deles é o sistema PagBem, que tal dar uma olhadinha aqui?

4 práticas para melhorar sua gestão de transporte de cargas

4 práticas para melhorar sua gestão de transporte de cargas

O Brasil é um dos maiores países do mundo, e, por isso, trabalhar com o transporte de cargas é um grande desafio

As condições ruins das rodovias combinadas com os riscos de assaltos deixam a gestão de frotas cada vez mais difícil, por isso separamos 4 dicas que podem te ajudar:

Programe a manutenção preventiva da sua frota de caminhões
Justamente por causa das péssimas condições das rodovias, os caminhões da sua frota podem durar muito menos. É importante agendar a manutenção preventiva, pois ela evita futuros danos e é muito mais barata que a corretiva. Caminhões em bom estado oferecem mais segurança e economia durantes as viagens.

Planeje as rotas com precisão
A rede rodoviária do Brasil é extremamente extensa, então use isso a seu favor! Por mais trabalhoso que seja, programar a melhor rota para os caminhões reduz drasticamente os custos.

Atente-se ao consumo de combustível
Acompanhe de perto os gastos com combustível, a baixa eficiência do consumo de combustível de um caminhão pode indicar problemas e aumenta exponencialmente seus gastos.

Escolha bem seus motoristas
Confie nos seus motoristas, afinal, a eficiência da sua gestão também depende deles. Vale a pena investir em uma equipe experiente e capacitada, além de promover cursos sobre conscientização e direção segura.

Saiba porque a PagBem é a melhor opção para o pagamento de frete

Saiba porque a PagBem é a melhor opção para o pagamento de frete

A solução de Pagamento de Frete Pagbem atende a todos os envolvidos no segmento de transporte, dando apoio na gestão dos pagamentos de fretes e nos processos aplicáveis a essas operações pelo sistema PagBem.

Moderno e de fácil utilização, o sistema é customizado às necessidades da sua empresa e integrado aos principais ERP’s/TMS´s de mercado.

Os caminhoneiros portadores do Cartão Pagbem contam com vários canais de comunicação, como o portal do caminhoneiro, o aplicativo e telefones exclusivos, podendo acessar as movimentações em tempo real e realizando operações online com segurança.

O Cartão PagBem conta com uma ampla rede de aceitação, tanto em postos credenciados quanto em mercados, mecânicos e outros espaços que operam com a Rede Visa, e está disponível nas modalidades pré e pós-pagamento. O pagamento do frete pode ser feito em parcela única ou parcelado.

O Pagamento de Frete PagBem se adequa às necessidades da sua empresa. Para saber mais sobre sua próxima solução em pagamento de frete, clique aqui.

Sua empresa tem necessidades únicas

Sua empresa tem necessidades únicas

Saiba o que a PagBem pode fazer para ajudar sua empresa

Por mais que várias empresas sejam do mesmo setor, é inocência pensar que todas têm as mesmas necessidades. Tratar todas de mesma maneira e com os mesmos recursos não leva a relação entre contratante e contratado a lugar nenhum.

Pensando nisso, o sistema PagBem foi desenvolvido. Oferecemos serviços e soluções customizadas para cada contratante. Nosso sistema é modular, e, por isso, pode ser aplicado de forma completa ou parcial, dependendo das suas necessidades.

A plataforma também dispõe de um processo de recolha de documentos, contemplando a recolha, conferência, armazenamento e digitalização de documentação. Além disso, foi desenvolvida para atender todos os envolvidos na logística do transporte de cargas.

Cada empresa é única e tem suas urgências que um sistema padronizado não atenderia.

Quer saber mais? Clique aqui.

Você conhece as principais tributações que uma transportadora deve pagar?

Você conhece as principais tributações que uma transportadora deve pagar?

Empreender no Brasil não é tarefa fácil.

Empreender no Brasil não é tarefa fácil.Fora os custos da operação de qualquer negócio, a tributação de impostos é muito alta, e isso não é diferente no setor de transportes.

É importante conhecer os impostos pagos para realizar um planejamento tributário eficiente, e o post de hoje cobre os principais.

Tributos Municipais

  • ISS: Imposto Sobre Serviço – A alíquota varia por município, mas o valor precisa estar entre 2% e 5%.

Tributos estaduais

  • ICMS: Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal – Cada estado possui uma alíquota própria. Se não é pago de maneira correta, a empresa é considerada inadimplente.

Tributos federais

  • IPI: o Imposto sobre Produtos Industrializados O frete entra na base de cálculo, com valor do produto, seguro e outras despesas.
  • COFINS: Contribuição para o Financiamento da Seguridade SocialIncide sobre o faturamento da empresa, com alíquota entre 3% e 7,6%.
  • CSLL: Contribuição Social sobre o Lucro LíquidoNo caso do transporte, a alíquota aplicada é de 12%.
  • INSS: Previdência SocialA alíquota varia entre 25,8% e 28,8% com cálculo feito em cima da folha salarial.